#SIA2020

GLENDA SILVA RODRIGUES

https://soundcloud.com/associacao-de-arquivistas-de-sp-arq-sp/audioposter-de-glenda-silva-rodrigues


Título: A MEMÓRIA CIENTÍFICA EM ARQUIVOLOGIA: UM MAPEAMENTO CIENTOMÉTRICA DO CNA

Área temática: Patrimônio, memória e documento

Autores: GLENDA SILVA RODRIGUES

Palavras-Chave: Arquivologia, Congresso Nacional de Arquivologia (CNA), Cientometria



Resumo: O Congresso Nacional de Arquivologia – CNA, é o maior evento da área no Brasil, encontra-se em sua VIII edição, sendo realizado de forma bienal, tendo seu primeiro encontro realizado na cidade de Brasília, no ano de 2004. Tem por objetivo proporcionar um ambiente de troca de experiências entre estudantes e profissionais. No total das edições foram identificados 570 trabalhos, sendo dividido em comunicações livres, relatos de experiência, resumo, pôster/banner representando o conhecimento científico da Arquivologia no Brasil. Diante disso, este trabalho tem por objetivo mapear a produção científica apresentada no CNA. Para tanto, utilizou-se do software Visualizing Scientific Landscapes – VOSviewer. No primeiro evento, intitulado “Os arquivos do século XXI: políticas e práticas de acessos às informações”, teve 75 trabalhos apresentados divididos em 15 temáticas, sendo elas: arquivo e memórias; arquivos da repressão e documentos sigilosos: questões de tratamento e acesso; aspectos teóricos e conceituais da informação arquivística; arquivistas e bibliotecários: formação e mercado de trabalho; arquivos de universidade; arquivos médicos; documentos eletrônicos: normalização, preservação, gestão e acesso; organização, preservação e acesso de documentos fotográficos; práticas de gestão documental nos arquivos privados; práticas de gestão documental nos arquivos públicos; arquivos notariais e eclesiásticos; usos e usuários dos arquivo; tratamentos de acervos arquivísticos. No segundo evento, intitulado “Os desafios do arquivista na sociedade do conhecimento”, teve 30 trabalhos apresentados divididos em 5 temáticas, sendo elas: gestão do conhecimento e informatização; políticas públicas e gestão de arquivos; políticas de conservação e formação profissional; políticas públicas e cidadania; os arquivos: teoria e pratica. No terceiro evento, intitulado “Arquivologia e suas múltiplas interfaces”, teve 38 trabalhos apresentados divididos em 5 temáticas, sendo elas: gestão documental; temas tradicionais da arquivologia e novas concepções da sociedade da informação ou do conhecimento; tema livre; terceiro setor; epistemologia, interdisciplinaridade e a formação em arquivologia no Brasil. No quarto evento, intitulado “A gestão de documentos arquivísticos e o impacto das novas tecnologias de informação e comunicação”, teve 91 trabalhos apresentados divididos em 14 temáticas, sendo elas: ensino e pesquisa; gestão e preservação de documentos audiovisuais; gestão e preservação de documentos digitais; normalização arquivística; políticas arquivísticas; tendências do mercado. No quinto evento, intitulado “Arquivologia e Internet: conexões para o futuro”, teve 112 trabalhos apresentados divididos em 3 temáticas, sendo elas: antigas disciplinas, nova possibilidades em rede; gestão de arquivos em ambientes conectados; internet e arquivologia. No sexto evento, intitulado “Arquivologia, sustentabilidade e inovação”, teve 85 trabalhos apresentados divididos em 6 temáticas, sendo elas: epistemologia da arquivologia e formação profissional; inovação e sustentabilidade em arquivos; acesso a informação; documentos arquivísticos digitais; patrimônio documental e memória; gestão documental. No sétimo evento, intitulado “Da interdisciplinaridade a interoperabilidade”, teve 69 trabalhos apresentados divididos em 7 temáticas, sendo elas: relações multidisciplinares e articulações e integrações interdisciplinares com a arquivologia; cadeia de custódia de documentos arquivísticos em ambientes digitais: autenticidade versus autenticação; representação da informação: descrição arquivística, taxonomia, transparência, difusão e acesso; arquivos e cultura, políticas públicas e diversidade; patrimônio documental e memória; arquivista e técnico de arquivo: necessidade urgente de formação e educação continuada; governo eletrônico: governança arquivística, dados abertos e padrões de interoperabilidade de documentos arquivísticos. No oitavo evento, intitulado “Ética, responsabilidade social e políticas de acessibilidade para Arquivologia”, teve 69 trabalhos apresentados divididos em 8 temáticas, sendo elas: epistemologia arquivística e interdisciplinaridade; gestão arquivística e gestão do documento arquivístico; representação arquivística, acesso e acessibilidade; documento e repositórios digitais; política arquivística e diversidade; ética e responsabilidade social; patrimônio e memória; associativismo e visibilidade profissional. Em suma, espera-se que este trabalho, ainda com resultados parciais, possa contribuir para a visualização do desenvolvimento científico da Arquivologia no Brasil. Orientador: Rodolfo Almeida de Azevedo.

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Associe-se à ARQ-SP
  • c65f9eac24be62dfdcc5f509a32930f8-curso-d
  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle